A Sama suspende suas atividades em Minaçu

Mina de extração em Minaçu GO

Em seu aniversário de 50 anos explorando o amianto em Minaçu, GO a SAMA lava as mãos com a possível crise na saúde da população e, repete o feito de 1967, quando virou as costas para a antiga mina de São Félix aqui na Bahia, em que exploração do amianto durou 30 anos e deixou um passivo ambiental sem precedentes e um problema social ainda maior. Líderes sindicais e políticos de Minaçu, patrocinados pela SAMA defendiam a ausência de perigo para saúde do trabalhador. Defendia a manutenção do uso do amianto indiscriminadamente, mesmo que custasse a vida de quem seu pó respirasse.    Nick Barbosa o prefeito de Minaçu chora as pitangas alegando um prejuízo aos cofres de 300 mil mês, e segundo ele que nem era oficial para a prefeitura, era por fora e mais cerca de 900 mil para o custeio de colégio, limpeza pública, jardinagem e hospital. Ainda disse o prefeito que o governador do estado, e os deputados nada estão fazendo para ajudar a população e acha que o amianto poderia continuar sendo extraído e vendido para a Europa, Estados Unidos e Japão. Aí vem aquela velha e conhecida frase, que usamos aqui em Bom Jesus da Serra, ao referirmos a falta de conhecimento e abuso desse expediente, feito pela SAMA e pelos franceses em 1937, onde ainda se discutia a saga de Lampião, “Desinformação mata” Hoje são tantos artigos e notícias em telejornais que causa espanto ouvir de um líder municipal asneiras tão grandes. Um simples clique no google, que tudo aparece na palma das mãos  Os sindicalistas que na época não aceitaram que baixasse o limite de tolerância do anexo 12 da nr-15 de 2f/cc para 0,1f/cc, alegando que seria a decretação branca do amianto branco, estão arrependidos ao sentir a ficha cair.

Brasil: Fachin bloqueia imóveis dos Vieira Lima

Foto: Reprodução

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o bloqueio de cotas em empreendimentos imobiliários no valor total de R$ 12,7 milhões pertencentes ao ex-ministro Geddel Vieira Lima; ao irmão dele, deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), e a Marluce Quadros Vieira Lima, mãe dos dois. A decisão atende a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Segundo a procuradora, as cotas pertencentes à família, em sete edifícios em construção na cidade de Salvador, foram adquiridas para lavar dinheiro ilícito. O pedido foi feito dentro da denúncia apresentada pela PGR nesta semana contra Geddel, Lúcio e outras quatro pessoas. A denúncia está relacionada à apreensão, pela Polícia Federal, de R$ 51 milhões em dinheiro vivo atribuídos a Geddel, encontrados em malas em um apartamento em Salvador. Dodge quer ainda que os irmãos paguem indenização de R$ 51 milhões por danos morais coletivos.

(mais…)

Bolsa família: Governo anuncia benefício extra de até R$ 3.000,00! Saiba quem terá direito de receber

 

Foto: Reprodução

O presidente Michel Temer assinou nesta quarta-feira (06/12) um decreto que autoriza pagamento de um benefício, que varia entre R$ 2.400 a R$ 3.000, para produtores rurais em situação de extrema pobreza e pobreza beneficiários do Bolsa Família. O objetivo é fomentar a reestruturação da produção rural dessas famílias. O decreto será publicado nesta quinta-feira (07/12) no Diário Oficial da União. De acordo com o texto, o alvo do programa, que será gerido pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), são as famílias que recebem o Bolsa Família, ou seja, com renda familiar mensal per capita de até R$ 170 (situação de pobreza) e de R$ 85 (extrema pobreza). Todas precisam apresentar um projeto de reestruturação de produção e serão acompanhadas pelo ministério. O programa, que se chama Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais é de 2011, mas não é um programa de benefício contínuo e sim de reestruturação. Por isso o decreto assinado hoje revoga o de 2011. A reativação do programa sinaliza que o governo federal vai dar continuidade às políticas que foram marca dos governos anteriores, principalmente as que giram em torno do cadastro do Bolsa Família.

(mais…)

Brasília: Em reunião com prefeitos, Michel Temer anuncia repasse de R$ 2 bilhões

Foto: Divulgação

Mais uma conquista do movimento municipalista! O presidente Michel Temer determinou nesta quarta-feira, 22 de novembro, que até dezembro seja repassado auxílio financeiro de R$ 2 bilhões aos Municípios brasileiros sob a forma do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Mais uma vez, a união, o engajamento e a mobilização dos gestores municipais mostraram que essa é a melhor forma de avançar nas pautas que trazem melhorias aos Entes locais. O presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, comemorou a conquista. “De tanto bater e bater, a gente conseguiu e teve a compreensão do presidente Temer. Isso demonstra mais uma vez esse espírito de fortalecimento dos nossos Municípios. A gente sabe que foi uma gotinha d’água do que foi dado aos governadores, mas, no ano que vem, vamos continuar esse diálogo com o presidente”, afirmou. O repasse de R$ 2 bilhões corresponde a metade do que foi solicitado de Apoio Financeiro aos Municípios, mas dará fôlego aos Municípios diante da dura crise financeira enfrentada. O valor foi conseguido após negociações do líder da Confederação e dos presidentes de entidades estaduais com o presidente Michel Temer. Ziulkoski também convocou os gestores municipais a estarem em Brasília nos dias 5 e 6 de dezembro.

(mais…)

Bolsa Família terá aumento real até março ou abril, diz ministro

Foto: Reprodução

O governo federal pretende dar aumento real para o benefício do Bolsa Família, afirmou nesta segunda-feira, 13, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra. A ideia é reajustar o valor pela inflação e mais um pouco. O aumento será dado em março ou abril, segundo Terra, o que não seria um problema por questões eleitorais. “Este ano próximo deve ter um reajuste do Bolsa Família, de inflação e mais um pouco. A redução da inflação também ajuda. O Bolsa Família ficou dois anos sem reajuste antes de entramos no governo, com inflação de 10% ao ano, o que praticamente comeu 25% do valor”, afirmou Terra, após a cerimônia de lançamento do Programa Emergencial de Ações Sociais para o Estado do Rio de Janeiro e Municípios, numa unidade da Marinha do Brasil na Avenida Brasil, zona norte do Rio.

Brasil: Bruno Araújo deixa o Ministério das Cidades

Foto: Reprodução

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, entregou o cargo hoje (13) ao presidente Michel Temer. Em carta entregue ao presidente, Araújo agradece a confiança durante seu período à frente da pasta e diz que não há mais apoio dentro do seu partido, o PSDB, para se manter no cargo.“Agradeço a confiança do meu partido, no qual exerci toda a minha vida pública, e já não há mais nele apoio no tamanho que permita seguir essa tarefa”, afirmou. No documento, Araújo elenca algumas ações do ministério durante sua gestão e encerra com um elogio ao governo Temer. “Tenho a convicção, Sr. Presidente, que a serenidade da história vai reconhecer no seu governo resultados profundamente positivos para a sociedade brasileira. Receba minha exoneração e meus agradecimentos”, finalizou Araújo, na carta, cuja autenticidade foi confirmada por sua assessoria. Araújo é deputado federal pelo PSDB de Pernambuco e assumiu o ministério em maio do ano passado. Ele participou da criação de programas como o Avançar e o Cartão Reforma. Nesta segunda, Bruno Araújo participou de evento relacionado ao Cartão Reforma no Palácio do Planalto e, logo após, entregou o cargo. Bruno Araújo reassume seu mandato como deputado federal. A saída de Araújo acontece em meio a rumores no Palácio do Planalto a respeito de uma possível reforma ministerial que poderia envolver a saída de tucanos do governo, depois que o PSDB rachou durante a votação da denúncia contra Michel Temer na Câmara. O presidente, no entanto, nunca falou publicamente sobre a saída de ministros tucanos do primeiro escalão do seu governo. Agência Brasil

Brasil: Tarifa extra nas contas de energia ficará mais cara em outubro por causa da estiagem

Foto: Reprodução

A tarifa extra em vigor nas contas de energia ficará mais cara a partir de outubro. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) deve anunciar nesta sexta-feira (2) que a bandeira tarifária vai passar para vermelha patamar 2, o mais caro previsto, e a taxa cobrada nas contas de luz será R$ 3,50 a cada 100 kWh consumidos. Seria a primeira vez desde 2015, quando o sistema foi criado, que a taxa extra de R$ 3,50 seria cobrada. Em setembro vigorou a bandeira amarela, que aplica taxa extra de R$ 2 para cada 100 kWh de energia consumidos. O motivo para o encarecimento é a estiagem e a necessidade de uso mais intenso das termelétricas, de acordo com o G1. O custo de geração de energia fica mais alto conforme aumenta o uso de usinas termelétricas, já que tal modalidade usa combustível (óleo, gás, carvão, biomassa) para gerar eletricidade – a mais cara produzida pelas hidrelétricas. Neste ano, o país enfrenta um anova estiagem, que reduziu o volume de água armazenado nos reservatórios das principais hidrelétricas do país. Por causa da necessidade de poupar essa água, o governo aciona mais termelétricas para atender à demanda dos consumidores.

Brasil: Governo decide manter o horário de verão a partir do dia 15 de outubro

Foto: Ilustração

O governo decidiu manter o horário de verão em 2017. A medida foi confirmada hoje (25) pelo ministério de Minas e Energia. Com a decisão, os moradores das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste deverão adiantar os relógios em 1 hora a partir do dia 15 de outubro. Na semana passada, o final de horário de verão chegou a ser cogitado pelo governo, após estudos mostrarem perda na efetividade da medida, em razão das mudanças nos hábitos de consumo de energia. De acordo com o Operador Nacional do Sistema (ONS), a temperatura é quem determina o maior consumo de energia e não a incidência da luz durante o dia, fazendo com que, atualmente, os picos de consumo ocorram no horário entre 14h e 15h, e não mais entre 17h e 20h.O ONS aponta que no horário de verão praticado em 2016/2017 a economia foi de R$ 159,5 milhões, valor abaixo período de 2015/2016, que foi de R$ 162 milhões.

(mais…)

Marcelo Rezende morre aos 65 anos em São Paulo

Foto: R7

O jornalista Marcelo Rezende morreu neste sábado (16), aos 65 anos, na zona sul de São Paulo. Um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, o apresentador da Record TV lutava contra um câncer no pâncreas e no fígado desde o final de abril. A informação foi confirmada pelo Hospital Moriah, onde estava internado desde terça-feira (12). Ainda não foram divulgadas informações sobre velório e enterro. Com a coragem que o acompanhou ao longo da vida, o jornalista anunciou em rede nacional que estava com a doença. Durante uma entrevista ao Domingo Espetacular no início de maio, horas antes de ser internado pela primeira vez, Rezende disse que encararia a doença de frente. O câncer agressivo o obrigou a deixar repentinamente o comando do Cidade Alerta, jornalístico que apresentava desde 2012. Foi nessa última etapa da carreira que Marcelo Rezende se reinventou como apresentador. Entre denúncias e notícias sobre violência urbana, Marcelo Rezende encontrou espaço para o bom humor. Transformou os repórteres em personagens, deu apelidos à equipe técnica, colocou o comentarista Percival de Souza sentado num trono. Criou bordões que ganharam as ruas e já entraram para a história da TV brasileira. Um deles, o “corta pra mim”, virou título de sua autobiografia (Editora Planeta, 2013). Um breve resumo de uma vida rica de histórias. Marcelo Rezende nasceu no Rio de Janeiro, em 12 de novembro de 1951, fruto de um casal de baixa renda.

(mais…)

Preso na Bahia: Geddel chega a Brasília e deve ser encaminhado ao presídio da Papuda

Foto: O Globo

O avião da Polícia Federal trazendo o ex-ministro Geddel Vieira Lima, preso em Salvador na manhã desta sexta-feira (8), pousou no aeroporto de Brasília por volta das 16h. A previsão é de que ele seja levado para o Complexo Penitenciário da Papuda, nos arredores de Brasília, ainda nesta sexta. Geddel foi levado à cidade depois de ter a prisão preventiva determinada pelo juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, em uma nova fase da Operação Cui Bono, que investiga fraudes na Caixa Econômica Federal. Amigo pessoal do presidente Temer, Geddel ocupou a Vice-Presidência de Pessoa Jurídica do banco público no governo Dilma Rousseff, indicado pelo PMDB. A decisão de prender Geddel foi tomada após a PF apreender cerca de R$ 51 milhões em um imóvel supostamente utilizado pelo peemedebista. Ele cumpria prisão domiciliar desde julho. Além de Geddel, a Polícia Federal prendeu preventivamente na manhã desta sexta o diretor-geral da Defesa Civil de Salvador, Gustavo Ferraz, que, segundo as investigações, é ligado ao ex-ministro. Ferraz também foi levado de avião a Brasília. Depois que deixou o aeroporto, Geddel foi encaminhado à Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. A expectativa é de que, depois, ele passe por exame de corpo de delito e, por fim, seja levado ao presídio da Papuda.

Foto: Divulgação

O pedido de prisão cumprido nesta sexta-feira foi apresentado pela PF e, posteriormente, acabou endossado pelo Ministério Público Federal (MPF), com base na apreensão de R$ 51 milhões em um apartamento que havia sido emprestado a Geddel por Silvio Silveira, um amigo do ex-ministro. Na decisão que autorizou a nova fase da Operação Cui Bono, o juiz de Brasília afirmou que a Polícia Federal identificou impressões digitais de Geddel e de Gustavo Ferraz nos sacos que envolviam as cédulas de dinheiro encontrados no apartamento do amigo do peemedebista, que fica localizado a cerca de 1 quilômetro da residência do ex-ministro. Vallisney de Souza Oliveira relatou em seu despacho que, segundo a PF, há “fortes indícios” de que os R$ 51 milhões apreendidos na última terça pertencem realmente a Geddel, uma vez que, no local, foi encontrada uma fatura em nome de Marinalva Teixeira de Jesus, funcionária do deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA), irmão do ex-ministro.

Operação Tesouro Perdido: Polícia Federal conta R$ 51 milhões no bunker de Geddel

Foto: PF

A Polícia Federal terminou nesta quarta-feira, 6, a contagem dos valores apreendidos no bunker ligado ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Foram apreendidos R$ 51 milhões – R$ 42.643.500,00 e US$ 2.688.000,00. O dinheiro será depositado em uma conta judicial.O valor em dólar foi convertido para real e chegou a R$ 8.387.366,40. Foi usada a cotação de venda desta segunda pelo Bacen – 1 dólar = 3,1203 reais. O dinheiro foi apreendido pela Polícia Federal na manhã desta terça na Operação Tesouro Perdido, nova fase da Cui Bonno?. A ação fez buscas em um imóvel em Salvador e foi autorizada pela 10.ª Vara Federal de Brasília. A Tesouro Perdido mirou no local onde seria o “bunker” do ex-ministro Geddel Vieira Lima. O apartamento seria usado para armazenagem de dinheiro em espécie. Ao autorizar a operação, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira afirmou que Geddel ‘estava fazendo uso velado do aludido apartamento, que não lhe pertence, mas a terceiros, para guardar objetos/documentos (fumus boni iuris), o que, em face das circunstâncias que envolvem os fatos investigados (vultosos valores, delitos de lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa e participação de agentes públicos influentes e poderosos), precisa ser apurado com urgência’. Geddel está em prisão domiciliar sem tornozeleira eletrônica. O ex-ministro foi preso em 3 de julho e mandado para casa em 12 de julho. A investigação é conduzida pelo delegado Marlon Oliveira Cajado que nas últimas semanas ouviu, entre outras pessoas, o corretor Lúcio Bolonha Funaro. Um outro depoimento de Funaro já havia resultado na prisão de Geddel. (mais…)

Balanço parcial da PF contabiliza mais de R$ 40 milhões em ‘bunker’ que seria de Geddel; 7 máquinas contam dinheiro

Foto: Divulgação

Um balanço parcial da Polícia Federal, divulgado na noite desta terça-feira (5), aponta que já estão contabilizados mais de R$ 40 milhões entre o montante encontrado em um apartamento que seria utilizado pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima em uma área nobre de Salvador. Ao todo, sete máquinas são usadas na contagem, que, segundo a PF, ainda não foi finalizada. A PF informou que a quantia localizada representa a maior apreensão de dinheiro vivo já feita pelo órgão. Um vídeo divulgado pela PF mostra a contagem das cédulas. [Assista vídeo acima] A ação de busca e apreensão, chamada de Tesouro Perdido, é um desdobramento das investigações sobre fraudes na liberação de créditos da Caixa Econômica Federal, a operação Cui Bono. Geddel foi vice-presidente de Pessoa Jurídica do banco entre 2011 e 2013, durante o governo de Dilma Rousseff. No governo Temer, ele foi ministro da Secretaria de Governo (veja perfil completo mais abaixo).

A prisão de Geddel foi decretada em julho. No pedido à Justiça, o Ministério Público Federal afirmou que Geddel é “um criminoso em série” e que faz dos crimes financeiros e contra a administração pública “sua própria carreira profissional”. O ex-ministro cumpre prisão domiciliar na Bahia há quase dois meses sem tornozeleira eletrônica.

As caixas e malas de dinheiro encontradas pela PF nesta terça estavam em um imóvel que fica na Rua Barão de Loreto, no bairro da Graça. O apartamento teria sido emprestado ao ex-ministro para que guardasse os pertences do seu pai, já falecido. Durante as investigações sobre Geddel, surgiu a suspeita de que ele estava usando o local para esconder provas de atos ilícitos e dinheiro em espécie. A busca e apreensão no apartamento foi autorizada pela 10ª Vara Federal de Brasília. No mandado judicial, datado de 30 de agosto, consta que “há fundadas razões de que no supracitado imóvel existam elementos probatórios da prática dos crimes relacionados na manipulação de créditos e recursos realizadas na Caixa Econômica Federal”.

Operação Tesouro Perdido: PF apreende malas e caixas de dinheiro em ‘bunker’ de Geddel

Foto: Divulgação

Uma operação da Polícia Federal deflagrada na manhã desta terça-feira apreendeu milhares de reais em espécie em um suposto bunker onde o ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) armazenaria recursos ilícitos, em Salvador, na Bahia. As imagens divulgadas pela assessoria da PF são impressionantes: foram recolhidas ao menos nove malas e sete caixas de papelão lotadas de notas de 100 e 50 reais. O valor ainda não foi contabilizado pelos policiais. A montanha de dinheiro encheu ao menos dois porta-malas de camionetes usadas no cumprimento do mandado judicial. Os policiais chegaram ao local onde o dinheiro estava armazenado após uma denúncia de que o ex-ministro da Secretaria de Governo de Michel Temer estaria escondendo documentos relacionados a uma das investigações da qual é alvo. Na prática, os policiais conseguiram muito mais do que esperavam. O imóvel onde estava a montanha de dinheiro não era do peemedebista, mas estava cedido a ele. Oficialmente, ele informava ao proprietário do local que guardaria documentos de seu finado pai, Afrísio Vieira Lima, no apartamento.

(mais…)

Brasil: Reforma política propõe que eleições de 2018 ocorram no sistema atual

Foto: Reprodução

O relator da reforma política na Câmara, deputado Vicente Cândido (PT-SP), alterou seu parecer original e apresentou hoje (9) uma proposição em que mantém o sistema eleitoral atual para 2018 e 2020 e estabelece que o sistema de voto distrital misto, que combina voto majoritária e em lista preordenada, deverá ser regulamentado pelo Congresso em 2019 e, se regulamentado, passaria a valer para as eleições de 2022. De acordo com a Agência Brasil, em seu parecer original, o relator mantinha o sistema eleitoral atual para as eleições do ano que vem e sugeria a adoção do voto distrital misto, que combina voto majoritária e em lista preordenada, a partir de 2020. Cândido não incorporou a sugestão de adotar o chamado ‘distritão’, pelo qual vence o candidato mais votado no distrito, como um modelo de transição até 2022. O relatório está sob discussão na comissão especial da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 77/03, que pode votar ainda nesta quarta-feira se aceita ou não o parecer. Se aprovado, a proposta segue para plenário.